quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Quando você era criança.




Olá. Bom dia!


      Você consegue se lembrar dos seus primeiros anos de vida? Me refiro a aquelas fases em que estamos começando a dar os primeiros passos, descobrindo a coisas, se maravilhando com o novo mundo. Onde queremos pegar tudo, levar a boca, cheirar etc.


    
  Óbvio que é muito difícil. Podemos ter  raras lembranças entre 4 e 5 anos mas, para trás, é quase impossível, a menos que venhamos dotados com uma super memória.


       
  É nos primeiros anos de nossa vida que exercemos com força total a nossa determinação. É quando estamos aprendendo a dar os primeiros passos. Quando caímos, somos incentivados por nossos pais a levantar e tentar novamente. Você consegue lembrar quanta vezes caiu? Você consegue lembrar quantas vezes tentou e tentou novamente até conseguir se manter em pé? Pode ter certeza. Foram inúmeras vezes, dia após dia até o sucesso final. E, sabe por que você conseguiu? Porque você queria muito aprender a andar. Você tinha um forte desejo.Você queria liberdade. Correr, sentir-se livre.


  
   Pare um pouquinho. Relaxe! Agora, faça um retrospecto mental. Procure lembrar quantas coisas você conseguiu quando era criança. Até mesmo com teimosia, mas o importante é que você conseguiu. Lembre-se quantas vezes, você persuadiu seus pais para que comprassem aquele brinquedo que você queria muito. Procure lembrar do mundo sem fronteiras, onde a imaginação voava alto e você era o senhor absoluto desse reino. Consegue?



      Quando eu estava na faculdade, cursando ciências contábeis, a matéria mais difícil e aterrorizante era a matemática financeira. O professor, Sr. Joel Stival, passava apenas dois exercícios. Quando recebíamos a nota e ele fazia a correção da prova junto com a turma, ele enfatizava o seguinte: "Pessoal  a prova não estava difícil".  vocês só tinham que aplicar a matemática básica. Aquela que vocês aprenderam no colegial. Era pura verdade. A medida que ele ia resolvendo e aplicando os princípio básicos da matemática, nos  sentíamos envergonhados por errar em coisas tão simples. Coisas que aprendemos há muito tempo.

   
       Compreenderam a ideia. Nós esquecemos fácil do básico e de aplicar o que aprendemos. É fato. Se tivermos um profundo desejo e uma forte determinação, conseguimos tudo. Esta é nossa realidade.  Não importa quanto tempo leve. Foi assim que você aprendeu a andar, foi assim que aprendi também. Não importava a queda. Nosso objetivo era muito maior e mais forte.

      
  
   Há milhares de pessoas que perderam a vontade de caminhar. Estacionaram. Caíram e permaneceram no mesmo lugar. Nós a vemos em todos os lugares. Estão nas esquinas pedindo esmolas, se refugiando no álcool e nas drogas, reclamando da vida e de tudo, esperando que algo ou alguém as tire desse labirinto em que se perderam. Onde está a sua criança?


   Seja o que você esteja tentando realizar, persista. Não se prepare para as quedas. Ignore-as. Preocupe-se em levantar sempre. Traga para sua realidade mental aquela criança perseverante e determinada pois o seu lema e o meu de agora em diante, será: caminhar, caminhar e caminhar sempre.


Sucesso e Paz

Edison C. Gonçalves

       
Negócios e Oportunidades. www.rendaativa.com.br


Descubra como ganhar S$=100,00 dólares por dia com seu site ou blog. Segredos do Adsence

     


     


     
  
     

Nenhum comentário:

Postar um comentário