quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Carro 0 km com taxa 0. Fique atento


 
Pensando em comprar um carro 0km.  Fique atento. Cuidados com as armadilhas

   Segundo pesquisa efetuada pela Revista Proteste,  a famosa oferta “ Compre seu carro com taxa O”, não passa de uma estratégia de venda. Digo isso porque na realidade, o que eles fazem é cobrar esse custo de forma velada, através de outras despesas .  Outro detalhe é que essa oferta só é válida mediante uma pequena entrada que pode chegar a mais de 50% do valor do veículo.  Ao financiar o carro se paga Taxa de Cadastro(Proibida desde 2011), IOF e alguns casos , o seguro prestamista. Essas despesas poderiam ser pagas separadamente das parcelas de financiamento entretanto algumas concessionárias não permitem.
   Conforme ainda a pesquisa, foi constatado que em 87% dos anúncios oferecidos pelas concessionárias, não informavam o CET (Custo Efetivo Total) do financiamento e isso, segundo o código de defesa do consumidor, é ilegal.
  E em relação as taxas de licenciamento, IPVA e Seguro Obrigatório, você mesmo pode providenciar de se tiver tempo, dispensando o serviço de despachante. É só dirigir ao Departamento de Trânsito da sua cidade e retirar a documentação para pagamento.
  Aqui vai também, algumas dicas a serem observadas antes de retirar o carro da concessionária.

a)      Parte elétrica. Costuma ser a primeira a dar defeito. Cheque limpadores de para-brisa, faróis, piscas, ignição, som, vidro e alarme.

b)      Ruídos estranhos. Não deixe de verificar se o carro faz algum barulho fora do normal

c)       Ar condicionado. Certifique-se de que o ar condicionado está funcionando perfeitamente.

d)      Liste os problemas. Coloque no papel o que está funcionando e peça uma revisão antes da retirada do carro.
e)      Ordem de serviço. Peça a cópia da ordem de serviço com a lista de defeitos. Ela é seu comprovante de reclamação. 
Bem, pessoal,  são informações básicas porém, muito valiosas e já servem como sinal de alerta. Pesquisem bastante, questionem e exijam transparência.

 Boas compras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário